Nintendo diz que não tem planos de lançar “Switch Pro”

A tela 4K? Já era! A Nintendo negou nesta segunda-feira (19) que tenha planos para lançar um novo modelo de Nintendo Switch em 2021. Em postagem na conta oficial de Relações Públicas Corporativas no Twitter, a empresa reforçou que o Nintendo Switch OLED chegará em outubro e que, até lá, não existem planos para um modelo novo do console híbrido.

A postagem é uma resposta aos rumores de que a Nintendo esteja trabalhando em um modelo mais poderoso do Switch, com saída HDMI 4K e com suporte para renderização DLSS da Nvidia. O aparelho, apelidado pelos rumores de “Switch Pro”, chegaria às lojas no final de 2021. A mensagem, no entanto, não descarta a existência desse modelo para o futuro. As informações são do IGN Portugal.

Com a confirmação de que um Switch Pro não chega até dezembro, a Nintendo quebrou protocolos e tomou uma atitude pouco usual de comentar rumores sobre produtos futuros.

O anúncio do modelo OLED não correspondeu às informações que circulam há meses sobre uma revisão de processamento parruda para o Switch. No mesmo comunicado, a Big N também comentou uma reportagem da Bloomberg, que apontou um aumento de margem de lucro da empresa com a venda da nova versão.

Segundo a reportagem, o modelo OLED custa a Nintendo cerca de 10 dólares a mais para fabricar, por unidade, comparativamente ao Nintendo Switch original. No entanto, o preço de venda supera em 50 dólares a versão anterior. Isto resultaria em um aumento da margem de lucro na Nintendo na venda de consoles, algo que a empresa negou via Twitter.

“Uma notícia de 15 de julho de 2021 afirmava que a margem de lucro da Nintendo Switch (modelo OLED) aumentaria em comparação com a da Nintendo Switch. De forma garantir um melhor entendimento entre os nossos investidores e clientes, queremos deixar claro que a afirmação está incorreta”, escreveu a empresa.

O Switch OLED trará uma vibrante tela OLED de 7 polegadas, um amplo suporte ajustável, dock com porta LAN com fio, 64GB de armazenamento interno e áudio aprimorado.

Além de pequenas mudanças no design, ele também se diferencia dos Switch já a venda – principalmente – por causa da tela de OLED e por ter aumentado a capacidade interna de armazenamento, agora com 64GB ao invés de 32GB do padrão.

Fonte: The Enemy

Postado em 19 de julho de 2021